Início Igreja Medjugorje - Peregrinos vindos para encontrar Cristo

Medjugorje - Peregrinos vindos para encontrar Cristo

medjugorje1Homilia do arcebispo polonês Dom Henryk Hoser, nomeado pelo Papa Francisco como Visitador Apostólico em caráter especial para a Paróquia de Medjugorje. Dom Hoser coloca a pergunta: por que tanta gente visita todos os anos Medjugorje? Para encontrar Deus, encontrar Cristo, encontrar Sua Mãe.

O arcebispo polonês Henryk Hoser, presidiu neste domingo (22/07) uma missa solene na igreja de São Tiago, dando início ao seu ministério de visitador apostólico em caráter especial para a Paróquia de Medjugorje. Estavam presentes numerosos fiéis e peregrinos, também os bispos de Bósnia Herzegóvina, D. Luigi Pezzuto, de Alexandria, D. Guido Gallese e o provincial dos franciscanos, frei Miljenko Steko.

Convidado pelo Papa para Medjugorje

Papa Francisco, - disse em sua homilia – convidou-me para vir a Medjugorje porque “o cuidado pastoral exige a garantia de um acompanhamento estável e contínuo” desta comunidade paroquial “e dos fiéis que vêm em peregrinação”. Partindo da primeira leitura deste XVI Domingo do Tempo Comum no qual Jeremias diz: “Ai dos pastores que deixam perder-se e dispersar-se o rebanho de minha pastagem”. Dom Hoser disse: “O Santo Padre, pastor universal da Igreja, faz suas as palavras do profeta. Envia-nos onde estão os fiéis que se reúnem e buscam a luz da salvação”. E referindo-se ao Evangelho evidenciou que “o Senhor nos dá um incomparável exemplo e modelo missionário” porque mostra compaixão por tantas pessoas que o seguiam “como ovelhas sem um pastor”.

Também de “longe” os fiéis de Medjugorje

Em seguida o bispo comentou as palavras de São Paulo: “Vós que outrora estáveis longe, vos tornastes próximos, pelo sangue de Cristo (…) Ele veio anunciar a paz a vós que estáveis longe, e a paz aos que estavam próximos”. “Em Medjugorje – recordou – vêm os peregrinos de longe, de cerca de 80 países do mundo”: para percorrer tantos quilômetros “é preciso ter uma motivação firme e decidida”. “Mas a palavra ‘longe’ significa ainda outra coisa; significa uma situação existencial de muitos que se afastaram de Deus, de Cristo, de sua Igreja, e da luz que dá sentido à vida, para orientá-la e dar-lhe o objetivo vital digno que vale a pena ser vivido”.

Fieis de Medjugorje, testemunhas de 37 anos de eventos

“Esta missão - prosseguiu D. Hoser – diz respeito não só aos de longe, mas também aos próximos. Também em um duplo sentido: próximos porque há muitas gerações residem neste lugar; próximos porque são paroquianos de Medjugore; próximos porque há 37 anos são testemunhas de vários eventos desta região. Em outros sentido, estão próximos também todos os que vivem uma fé ardente e calorosa, que querem ser um contato íntimo e reconhecedor com o Senhor Ressuscitado e Misericordioso”.

Em Medjugorje para encontrar Cristo e sua Mãe

Neste ponto D. Hoser colocou “a questão fundamental: por que tanta gente visita todos os anos Medjugorje? A resposta que se impõe é esta: vêm para encontrar alguém: para encontrar Deus, encontrar Cristo, encontrar Sua Mãe. Para depois descobrir o caminho que leva à felicidade de viver na casa do Pai e da Mãe, enfim para descobrir o caminho mariano como o mais certo e seguro. É o caminho do culto mariano que se celebra há anos, ou seja, no contexto daquele culto sagrado, em que vêm confluir a culminância da sapiência e o vértice da religião, e que, por conseguinte, é dever primário do Povo de Deus (da Exortação Apostólica de Paulo VI Marialis Cultus)”.

Em Medjugorje um culto cristôcentrico

“Trata-se – observou – de um culto cristocêntrico, “porque – como dizia Paulo VI - de Cristo se origina e assume eficácia, em Cristo encontra completa expressão e por meio de Cristo, no Espírito, conduz ao Pai”.

Devoção em Medjugorje é segundo a doutrina

O Concílio Vaticano II – disse Dom Hoser – sublinha com força que “as várias formas de devoção para com a Mãe de Deus, aprovadas pela Igreja, dentro dos limites de sã e recta doutrina, têm a virtude de fazer com que, honrando a Mãe, melhor se conheça, ame e gloria fique o Filho, por quem tudo existe”.(cfr. Concílio Vaticano II, Const. Sobre a Igreja Lumen gentium, 66). Esta é a devoção popular de Medjugorje: no centro da Santa Missa, a adoração do Santíssimo Sacramento, uma maciça frequência do Sacramento da Penitência, acompanhadas por outras formas de piedade; o Rosário e a Via-Sacra que fazem com que as pedras das trilhas, inicialmente ásperas, tornem-se lisas”.

Momentos especiais de graça

“Os peregrinos – afirmou D. Hoser – consagram seu tempo para estarem presentes neste espaço de Medjugorje. Sobre isso o Santo Papa João Paulo II dizia: ‘tal como o tempo pode ser marcado pelos kairoi, momentos especiais de graça, analogamente também o espaço possa ficar assinalado por particulares intervenções salvíficas de Deus. Aliás, esta intuição acha-se presente em todas as religiões, que têm não apenas templos mas também espaços sagrados, onde se pode experimentar o encontro com o divino de forma mais intensa do que habitualmente se verifica na imensidão do mundo”. (Carta sobre a peregrinação, 30 de junho de 1999).

A Rainha da Paz

“Medjugorje– disse o Visitador Apostólico – nos oferece o tempo e o espaço da graça divina por intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe da Igreja, aqui venerada com o nome ‘Rainha da Paz’. Este nome é bem conhecido através das Ladainhas Lauretanas”. “É verdade – concluiu Dom Hoser – o mundo precisa muito da paz: a paz do coração de cada um, a paz na família, a paz social e a paz internacional, tão desejada por todos, especialmente pelos cidadãos deste país, que tanto sofreram pela guerra dos Bálcãs. Promover a paz significa construir uma civilização fundada no amor, na comunhão, na fraternidade, na justiça e enfim na paz e liberdade. Nossa Senhora, Mãe do Príncipe da Paz anunciado pelos profetas seja nossa Protetora, a nossa Rainha a nossa Mãe. Amém”.

Fonte: Vatican.news

 
Rádio Fraternidade
Campanha Janeiro

45%
Tivemos dificuldades em 
fechar a Campanha no
mês de dezembro.
Não deixe de nos ajudar.
Precisamos de você!
Pe.Ladislau Molnár. 

Pesquisa no Site
Mensagens da Bíblia
Coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais passou pelo pensamento do homem, tais são os bens que Deus reservou para os que o amam. (I Coríntios 2, 9)